Júlio Roldão

Jornalista. Portugal

Meu caro Amadeu Quando ontem passei pelo teu novo atelier para assistir ao início da…

Querida Carmo Rodeia Eis-nos aqui, nos Açores. Já lá vão vinte e dois anos. Neste…

Meu caro Bastien Admiro a sua coragem. Fazer ressuscitar o marinheiro Corto Maltese, filho querido…

Caro arquitecto Quando estou em Itália, o que acontece com alguma frequência (Itália é, depois…

Querida Renate Reinsve Roubei uma fotografia – uma magnífica fotografia sua apanhada por Massimo Leardini…

Querido Eugénio Alves Há muito que defendo a utilidade de elaborar, com regularidade, uma tabela…

Querida Alice Vieira Anteontem, sábado, meio confinado em casa, encontrei, na imensidão dos papéis guardados,…

Meu querido Fernando Estou cheio de saudades de voltar ao “nosso” Nacional. De voltar a…

Caro senhor Cristiano Ronaldo Permita-me que comece por felicitá-lo pela sua extraordinária carreira de futebolista…

Caro António Oliveira Considerando os trezentos e tal municípios e as três mil e tal…

Caro Carlos Campolargo Com aquela cumplicidade adquirida em Coimbra, principalmente entre quem tinha mais ou…

Querida Graça Barbosa Ribeiro Há dias, em Coimbra, quando lhe fui entregar aquela aguarela da…