Júlio Roldão

Jornalista. Portugal

Querida Rosa Mota Quando a vi, pela televisão, entrar, há dias, no Pavilhão dos Desportos…

Caro Jorge Constante Pereira Numas arrumações de papéis e outras utilidades que o confinamento finalmente…

Querida Guida Há sessenta anos, o então estudante de Coimbra Artur Marinha de Campos publicou…

Meu caro Vergílio Quando me telefonaste, na sexta-feira passada, apanhaste-me em casa da Amália, a…

Querido Professor No rescaldo da leitura, em directo nas televisões generalistas portuguesas, da decisão instrutória…

Meu caro engenheiro O postal desta segunda feira vai direitinho para si grande engenheiro do…

Meu querido Rui Antes que me esqueça, quero perguntar-te se sabes quantos lá lá lás…

Caro senhor Gildo Adelino Permita-me, antes de mais, que o felicite pela sua recente promoção…

Cara Federica Cacciola Li, deliciado, na edição online do jornal “Domani” do passado dia 9…

Querido Luís Anastácio Este mês, voltei a deixar o meu avião particular no hangar e…