Estatuto Editorial

1. O sinalAberto é um coletivo de Jornalismo de interesse público, com produção própria de conteúdos, propriedade da associação sem fins lucrativos, Desalinha, Associação de Conteúdos, que respeita o artigo 17º da Lei de Imprensa.

2. O sinalAberto define as suas prioridades editoriais com total liberdade e independência, assim como reivindica o direito à subjetividade informativa como princípio de um jornalismo responsável e sério que procura a verdade, sabendo que nunca será neutro.

3. O sinalAberto é um Jornal independente de quaisquer interesses políticos e económicos, que aposta no aprofundamento e problematização das matérias informativas como elemento estruturante da sua ação.

4. Orientado pelos critérios de verdade e de rigor, o sinalAberto recusa a informação apressada e superficial, assim como qualquer motivação de ordem comercial na definição, construção e decisão da matéria jornalística a publicar.

5. O sinalAberto terá nos associados da Associação Desalinha, nas parcerias que estabelecer com instituições e organismos — nacionais e estrangeiros — , nas doações de leitores, realização de colóquios, conferências, cursos ou workshops e na prestação de serviços editoriais, as suas fontes de financiamento.

6. O sinalAberto defende os valores da dignidade Humana como um bem superior, nos quais se inserem a inclusão e a igualdade de género.

7. O sinalAberto considera que o exercício de um jornalismo livre, verdadeiro e plural é um elemento constitutivo da democracia. Daí apostar na criação de uma opinião pública bem informada, exigente e participativa, em que jornalistas e leitores possam interagir e cooperar na construção de uma informação o mais qualificada, rigorosa e completa que as circunstâncias permitirem.

8. O sinalAberto respeita os princípios éticos e deontológicos do Jornalismo.